"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

A VAGABUNDAGEM, A MAIS PERFEITA CHINELAGEM DO BRASIL NA SUA EXPRESSÃO MAIS PURA

Jupitercleyson, Dieizo, Xaiene, Vaginete, Assaltantersson...todos ...todo mundo junto na praia, suando., mijando, assaltando, roubando, trepando...num apocalipse da cultura ocidental debaixo da linha do Equador..

Diário de Viagem, dia 3 - 30 de dezembro

Mentor Neto

Praia é lindo, né gente?
Estamos todos aqui.
Luli e as meninas foram antes, de madrugada, as 10h00.
Eu acordei cedo, logo depois do almoço e fui encontrá-las.
Estou de boné Vans e Havaianas porque agora sou/estou carioca.
Caminho gingando, imitando um rapaz na minha frente.
Baixo a bermuda para mostrar o cox, como ele.
Ele tem os cabelos pintados de prateado.
Tenho inveja.
Chego na praia, minhas filhas olham e riem.
- Baixa esse boné, pai. Tá parecendo um funkeiro.
No fundo fiquei orgulhoso delas entenderem a referência.
Estou carioca.
Super me adaptei. 
A praia está lotada. 
A diversão parece ser se amassar uns contra os outros e depois mergulhar num caldo de transpiração.
Alguns de nós cheiram muito mal.
Os nativos invadem minha bolha de privacidade com absoluta informalidade.
Ao nosso lado, num lugar onde caberia um siri médio, está uma família.
Duas mães e seus quatro filhos sem educação.
Todos gritam como araras no cio.
- Caio! Votaquigarouto! Que mehda!
Se houvesse vento perdigotos terminariam na minha cara. 
Fico feliz do ar não circular. 
A menina urina onde estiver, pá, e que se dane o mundo.
As mães tomam tanta cerveja que suspeito ser prescrição médica. 
O calor é tal que você vê a aura das outras vítimas a olho nu.
Ou são as almas deixando seus corpos e migrando para o Alasca.
Explicaria a quantidade de zumbis a minha volta.
A maré sobe e carrega as latas de cerveja da família monstro.
Não se abalam.
Para elas, ir à praia não é uma diversão. 
É um manifesto social.
Esfregam na nossa cara a diferença de classes.
A mãe cava um buraco na areia.
A menina senta e sim.
Isso.
Ao meu lado.
Juro por deus.
A mãe cobre de areia o resultado.
Para mim chega.
Desisto.
Você ganhou, Rio. 
Decidi que não vou mais sair do quarto até o final das férias. 
Não preciso de nada do mundo exterior.
Tenho ar condicionado, WiFi e imãs de pizzarias delivery.
Passo num mercadinho para comprar os mantimentos para meu retiro.
Fica ao lado de um ponto final de ônibus. 
Aquela família procriou.
Agora são centenas.
No Rio as pessoas vão ao mercadinho sem camisa. 
Se esfregam em mim sem nenhum pudor. 
Temo vomitar. 
Saio com as sacolas cheias nos braços justo quando começa a chover.
Caminho duas quadras cheio de sacolas e sob chuva forte. 
Encharcado, cansado, cheio de sacolas. 
Eu joguei tomatinho cereja na cruz.
O bom é que o ano só pode melhorar.

3 comentários:

  1. comentar o quê?isso que li me parece uma pocilga a beira mar, tô fora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se for a Copacabana, Leme,Flamengo, Botafogo e Ipanema é exatamente isso que vai encontrar. Sem exageros. O Rio tem praias maravilhosas, basta procurar os lugares certos!

      Excluir
  2. o sr esta correto, ladroes sao todos, esta gente nao tem pudores, fodem e trepan em publico, nao raro nao frente dos proprios filhos, esta e' a gnte-lixo que merece o governo que tem

    ResponderExcluir