"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

sábado, 16 de dezembro de 2017

��URGENTE!!! JORNALISTA ALERTA - DECLARAÇÕES DOS PETISTAS DO LULA SOBRE O...

ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA VAGABUNDA PETISTA EMITE "RESOLUÇÃO" DIZENDO QUE FAZ E ACONTECE E QUE LULA É CANDIDATO DE QUALQUER JEITO E AQUELA MERDA DE SEMPRE...


Resolução do Diretório Nacional: “Defender Lula é defender a Justiça e a democracia”

Reunido em São Paulo nos dias 15 e 16 de dezembro, o Diretório Nacional do Partido dos Trabalhos adota a resolução aqui publicada

16/12/2017 16h55


Reunido nos dias 15 e 16 de dezembro de 2017, o Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores adotou a seguinte resolução:

1. O ano de 2017 foi marcado pela retomada da iniciativa política por parte dos setores populares e democráticos do País, e o PT desempenhou importante papel neste processo. Voltamos às ruas na defesa dos direitos dos trabalhadores e da soberania nacional em conjunto com movimentos sociais e frentes políticas. Nossas bancadas na Câmara e no Senado sustentaram com firmeza o combate às medidas do governo golpista. Realizamos com grande êxito as caravanas Lula Pelo Brasil, que mobilizaram multidões nos Estados do Nordeste, em Minas Gerais, no Espírito Santo e no Rio de Janeiro.

2. Chegamos ao ano eleitoral de 2018 com a candidatura do Presidente Lulaconsolidada de tal forma que não pertence mais ao PT; pertence ao povo brasileiro. Cabe a nós defender a candidatura contra os ataques sistemáticos dos golpistas, que vão usar todos os meios para tentar impedir que o povo manifeste sua vontade nas eleições.

3. A caçada judicial ao Presidente Lula tem o objetivo de impedir o povo de elegê-lo mais uma vez. Lula foi condenado sem provas, num processo em que sequer existe um crime, da mesma forma como ocorreu no golpe do impeachment da presidenta legítima Dilma Rousseff. A inédita celeridade com que o Tribunal Regional Federal da 4a. Região marcou o julgamento é mais um casuísmo imposto ao Presidente Lula por setores do sistema judicial. Se ousarem condenar Lula, estarão comprovando a natureza política de todo o processo.

4. O plano original dos golpistas – o governo usurpador, a maioria congressual e seus aliados na cúpula do judiciário e no interior das forças armadas, o oligopólio da mídia, o grande capital e seus sócios internacionais – era outro. Depois de quatro derrotas seguidas em eleições presidenciais, os golpistas imaginavam que conseguiriam eleger um dos seus em 2018, criando assim as condições para prosseguir no ataque aos direitos dos trabalhadores, às liberdades e à soberania nacional; no desmonte do Estado brasileiro.

5. Este programa antipopular inclui a Emenda Constitucional 95, que congela por vinte anos os investimentos sociais; a contrarreforma que acaba com os direitos trabalhistas e a tentativa até agora bloqueada de acabar com a Previdência; os ataques contra a Petrobrás e o regime de partilha no Pré-Sal, e a MP 795, que beneficia as petrolíferas estrangeiras, destrói a política de conteúdo nacional e ameaça os compromissos assumidos pelo Brasil no Acordo do Clima de Paris. Inclui, também, ataques contra os direitos humanos, civis e culturais, como é o caso das tentativas de permitir o trabalho escravo, de rebaixar a legislação sobre o aborto, por meio da PEC 181, retrocedendo no direito das mulheres; o obscurantista projeto da “ Escola Sem Partido”; os retrocessos no SUS, com mudanças Política Nacional de Atenção Básica e na Política Nacional de Saúde Mental; a censura à produção artística e o ataque à presença da igualdade de gênero e diversidade sexual nas bases curriculares. O golpe é contra ideia de um país plural. Ele também se materializa nos ataques às universidades públicas e seus dirigentes, na criminalização dos movimentos sociais e no encarceramento e genocídio da juventude negra, no aumento do racismo, do feminicídio e da LGTBfobia.

6. Entretanto, a resistência popular contra todas e cada uma das medidas adotadas pelos golpistas, o retumbante fracasso econômico e social do governo usurpador, num cenário de agravamento da crise internacional, e, principalmente, o crescimento da aceitação popular de Lula e do PT acirram as contradições e causam crescentes dificuldades para as candidaturas golpistas.

7. Mantidas as liberdades democráticas, tudo indica que as elites serão novamente derrotadas nas eleições de 2018. Por isso, os que promoveram o golpe buscam impedir que a maior liderança popular do Brasil possa novamente concorrer à presidência da Republica. Eles não têm dúvida de que Lula é o único candidato da esquerda em condições de vencer as eleições e desarticular as bases materiais e institucionais do golpismo, interrompendo o desmonte, revogando as medidas, defendendo a Constituinte, a soberania nacional, as transformações estruturais em beneficio do povo, uma política de desenvolvimento que combine crescimento econômico com redução da desigualdade.

8. Para barrar Lula, os diferentes setores da coalizão golpista consideram várias opções: tentar construir uma candidatura que os unifique, impedir sua candidatura, interditar o PT, mudar o sistema político-eleitoral, instituir, sem consultar o povo, um regime “semipresidencialista”, que retire os poderes do presidente eleito, e até mesmo não realizar eleições. A única alternativa que os golpistas desconsideram é aceitar democraticamente a possibilidade de que Lula dispute, vença, tome posse e governe. O golpismo não tem nenhum limite, tampouco compromisso com a legalidade, com a justiça e com a democracia.

9. Impedir que Lula participe das eleições seria mais uma grave e radical afronta à democracia e à livre expressão da soberania popular. Reiteramos que eleição sem Lula é fraude. Para evita-la, é preciso que nosso presidente continue liderando as preferências populares, como demonstrado nas caravanas, é preciso que avance a organização e a mobilização do povo, e que deixemos claro que a escalada do arbítrio não apenas ampliará a crise e a instabilidade política, como também poderá resultar em rebeldia popular.

10. A luta pelo direito de Lula disputar as eleições não é apenas do PT. Setores de centro e de esquerda vinculados a outros partidos e candidaturas participam e apoiam esta luta. O Fora Temer, a defesa dos direitos ameaçados, a revogação das medidas golpistas e a convocação de uma Constituinte tampouco são bandeiras exclusivas do PT. A candidatura Lula também é apoiada por diversos setores e personalidades. Tomando como base as resoluções do 6º Congresso, nosso Partido terá de construir e participar de instrumentos e alianças que levem em conta tal pluralidade.

11. Construir uma solução democrática e popular para a crise política, econômica e social que vive o Brasil demandará uma luta prolongada e complexa. Esta luta já está em curso e passa por uma vitória da esquerda nas eleições presidenciais de 2018. Grande parte do povo já demonstra sua intenção de votar em Lula. Para reforçar e consolidar essa intenção, o Diretório Nacional do PT convoca cada petista a:

a) participar das lutas contra o golpismo e suas politicas, tanto em âmbito nacional, quanto em âmbito estadual e municipal. Os e as petistas devemos estar na linha de frente da luta contra as políticas antissociais, antidemocráticas e antinacionais, a começar pela luta contra a reforma da Previdência. Como já disseram a CUT e outras centrais sindicais: “Se botar para votar, o Brasil vai parar”;

b) promover a mobilização da juventude, denunciando o desemprego dos jovens, a perda de direitos, o desmonte da educação pública e o genocídio da juventude negra, numa agenda consonante com a Juventude do PT e a juventude representada nas organizações da Frente Brasil Popular;

c) contribuir na construção e implementação das resoluções da II Conferência da Frente Brasil Popular e demais organizações do povo, dos trabalhadores, juventudes, mulheres, negros e negras;

d) construir os Comitês Populares em Defesa da Democracia e do Direito de Lula Ser Candidato a presidente, assim como o engajamento nas caravanas e demais atividades em defesa de sua candidatura;

e) tomar medidas contra a crescente agressividade da extrema-direita, que apela ao terrorismo contra os movimentos sociais, pratica atentados contra a vida de lideranças populares, além de alimentar alternativas eleitorais e não eleitorais de natureza fascista e ditatorial.

f) adotar uma tática eleitoral que permita eleger fortes bancadas parlamentares de esquerda, contribuindo assim para mudar o perfil majoritariamente conservador do Congresso Nacional;

g) debater com a população a necessidade de revogar as medidas dos golpistas, a necessidade de um programa que materialize o Brasil que o povo quer, mostrando como isto se articula com a necessidade de uma Constituinte;

h) convocar os diretórios do PT a transformar suas sedes em Comitês Populares Pró-Lula.

12. As atividades citadas anteriormente devem ter como preocupação permanente o envolvimento ativo dos mais amplos setores da população. Alertamos que as arbitrariedade do sistema judicial e as mentiras do oligopólio da mídia podem conduzir à desobediência civil;

13. A reconstrução das liberdades democráticas no Brasil passa pelas eleições. Mas — como demonstra o recente caso de Honduras – os golpistas, não apenas os abertamente fascistas e ditatoriais, inclusive os que tentam se apresentar como “democratas”, não consideram a possibilidade de respeitar a vontade popular. Contra o golpismo, decisiva será a força do povo, que se manifestará tanto nas ruas quanto nas urnas. Como em outras vezes em nossa história, nosso povo saberá defender a justiça e a democracia.

Lula 2018!

PLANO DE AÇÃO EM DEFESA DE LULA

Nas próximas semanas, tendo em vista especialmente o julgamento no TRF4 e a votação da reforma da Previdência, o Diretório Nacional do PT declara o Partido em processo de mobilização e vigilância militante permanente e estabelece um Plano de Ação para fazer frente ao arbítrio e à perseguição contra o Presidente Lula.

O Plano de Ação inclui as seguintes medidas:

I) estabelecer um plantão permanente de seus dirigentes na sede nacional e orientar que se faça o mesmo nas demais instâncias e sedes partidárias;

II) organizar força-tarefa coordenada por cada um dos 5 Vice-Presidentes, cada um deles encarregado das seguintes medidas:

*Jurídico: organizar ações de esclarecimento jurídico e denúncia dos atropelos processuais e legais, incluindo realizar vídeo-conferências, entrevistas e reuniões com juristas, entidades de advogados e dirigentes para divulgar a verdade dos fatos e a inocência do Lula;

*Mobilização: articular atos, eventos, vigílias, caminhadas e reuniões com a militânciapetista, sindicalistas, associações comunitárias, diretórios e grêmios estudantis. Apoiar as ações religiosas, vigílias, missas e cultos de solidariedade ao Lula, assim como as ações de cidadania promovidas por entidades civis e ONGs, adensando o clamor popular em solidariedade ao Presidente Lula, em vista do julgamento em Porto Alegre no dia 24 de janeiro;

*Artistas e cultura: organizar a mobilização e encontros de artistas e intelectuais nas diversas capitais para denuncia a perseguição e demonstrar solidariedade ao Lula;

*Parlamentares e partidos: articular a mobilização de parlamentares em defesa do direito à candidatura do presidente Lula e estabelecer com os Partidos de esquerda e progressistas um posicionamento conjunto, denunciando a perseguição movida contra Lula;

*Caravanas: manter o processo de organização das caravanas do Lula pelas regiões do País;

III) Incorporar a militância petista na agenda de atos e mobilizações proposta pela Frente Brasil Popular, pela CUT e outras iniciativas em defesa do Lula;

IV) convocar as Direções Municipais e Estaduais do PT a transformar as sedes e espaços do PT em Comitês Populares Pró-Lula;

V) organizar a produção massiva de adesivos de carros, bandeirolas e preguinhas, além de conteúdo de redes sociais para a campanha de Defesa do Direito do Lula Ser Candidato;

VI) apoiar decisivamente a aula pública “Direito e Democracia no Brasil: eleição sem Lula é golpe”, no dia 19/12, em Porto Alegre;

VII) fazer nas festividades natalinas momentos de solidariedade, como por exemplo “Natal com Lula” e “Ano Novo com Lula”;

VIII) fazer na Lavagem do Bonfim, dia 11/01 em Salvador, um grande ato em solidariedade ao Lula, articulando no cortejo a presença de parlamentares federais, governadores, prefeitos e dirigentes petistas;

IX) fazer no dia 13, em todo o Brasil, mobilizações preparatórias para a atividade de 24 de janeiro em Porto Alegre;

X) no dia 24 de janeiro de 2018, realizar o “Rumo a Porto Alegre, em defesa de Lula, da Democracia e da Justiça”, além de alinhar os atos e mobilizações nas capitais e muitas outras cidades do Brasil no mesmo dia;

XI) apoiar as mobilizações da CUT, Centrais Sindicais e movimentos populares contra a Reforma da Previdência: “Se botar pra votar, o Brasil vai parar”;

XII) organizar a denúncia e a mobilização internacional, envolvendo partidos, sindicatos, imprensa e entidades de direitos humanos, sobre o golpe e seus desdobramentos nefastos à democracia no Brasil. Por exemplo: no Fórum Social Mundial (Salvador, 13 a 17 de março de 2018), no Fórum Alternativo Mundial da Água (Brasília, 17 a 19 de março de 2018) e no processo de construção da Jornada Continental pela Democracia e contra o Neoliberalismo.

São Paulo, 16 de dezembro de 2017

Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores

5 PICARETAS que CONTROLAVAM A SAÚDE NO REGIME PETISTA divulgam carta contra reformulação na saúde mental


5 bandidos COMUNISTAS corruptos, nem todos eles formados em Medicina, responsáveis pela DESTRUIÇÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL divulgaram "carta contra" reformulação da Saúde Mental. 

Ex-ministros divulgam carta contra reformulação na saúde mental:

Cinco ex-ministros da Saúde divulgaram neste fim de semana uma declaração conjunta contra a reformulação da Política de Saúde Mental aprovada no último dia 14 pelo Ministério e Conselhos Estaduais e municipais. No documento, Arthur Chioro, Agenor Álvares da Silva, Alexandre Padilha, José Gomes Temporão e Humberto Costa, que ocuparam o cargo durante os governos […]

The post Ex-ministros divulgam carta contra reformulação na saúde mental appeared first on ISTOÉ Independente.


Cinco ex-ministros da Saúde divulgaram neste fim de semana uma declaração conjunta contra a reformulação da Política de Saúde Mental aprovada no último dia 14 pelo Ministério e Conselhos Estaduais e municipais. No documento, Arthur Chioro, Agenor Álvares da Silva, Alexandre Padilha, José Gomes Temporão e Humberto Costa, que ocuparam o cargo durante os governos dos petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, afirmam que as mudanças representariam um retrocesso para uma política pública reconhecida e premiada internacionalmente.

“Como gestores consideramos absolutamente inaceitável que diante das atuais dificuldades financeiras que comprometem gravemente a gestão dos serviços públicos, os gestores estaduais e municipais aceitem dar reajuste a hospitais privados, e novos aportes a entidades como comunidades terapêuticas em detrimento da rede pública de CAPS e dispositivos comunitários de atenção”, afirma o grupo.


As mudanças foram aprovadas na quinta-feira, 14, por uma comissão que reúne o Ministério da Saúde e representantes de secretários estaduais e municipais de saúde. A proposta fortalece o atendimento em hospitais psiquiátricos, contrariando a lógica das últimas três décadas, que é priorizar a rede de cuidado multidisciplinar e ambulatorial e promover uma redução gradual da internação.


A resolução garante a manutenção dos leitos de hospitais psiquiátricos, amplia os valores pagos para internação nessas instituições e, além disso, estimula a criação de novas vagas para esses pacientes em hospitais gerais. A estratégia também prevê uma expressiva expansão do credenciamento de comunidades terapêuticas , instituições em sua maioria ligada a grupos religiosos e que prestam serviços para dependentes químicos.


As mudanças foram discutidas nas últimas reuniões da Comissão e, de acordo com o coordenador da área de saúde mental do Ministério da Saúde, Quirino Cordeiro, visam atender a uma demanda sanitária. Os 18.200 leitos estimados no sistema, disse, não são suficientes. A pasta não sabe ao certo quantos leitos psiquiátricos existem no Brasil. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirma que as mudanças serão boas “para os usuários e para o Brasil”.



Arthur Chioro é investigado por improbidade administrativa pelo MP.

Delator diz que Alexandre Padilha recebeu R$ 1 milhão para campanha.

José Gomes Temporão filiou-se ao PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO.

Delator diz que Humberto Costa recebeu propina no Ministério da Saúde.

AMB apoia as mudanças na atual política de saúde mental


Em sintonia com a Associação Brasileira de Psiquiatria e Conselho Federal de Medicina, a Associação Médica Brasileira encaminhou hoje ao Ministro da Saúde e ao Coordenador-Geral de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas, seu posicionamento de apoio às mudanças na atual Política Nacional de Saúde Mental, para a qual divulga o documento abaixo.

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO

APOIO ÀS MUDANÇAS NA ATUAL POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE MENTAL

A Associação Médica Brasileira (AMB) vem a público expressar seu integral apoio a necessária e indispensável implementação das mudanças anunciadas na Política Nacional de Saúde Mental , para a melhora do tratamento dos pacientes que apresentam transtornos mentais e dependência ao uso de álcool e outras drogas, bem como de seus familiares.

Recentes relatórios produzidos sob a coordenação do Dr. Quirino Cordeiro Júnior, Coordenador de Saúde Mental do Ministério da Saúde, deixaram claro que em gestões anteriores houve o mau uso do dinheiro público, a falta completa de monitoramento das ações da Coordenação, serviços que funcionavam muito aquém de sua capacidade instalada, além de serviços que eram custeados sem sequer existirem.

As falhas na Política Nacional de Saúde ao longo dos últimos anos levaram ao aumento de pacientes com transtornos mentais desassistidos morando nas ruas, presos ou superlotando as emergências médicas à espera de vagas para internação, além das altas e crescentes taxas de suicídio que têm assolado o país.

Diante disso a AMB afirma seu apoio para principais pontos da mudança da atual Política Nacional de Saúde Mental:

Criação de Sistema Ambulatorial com Atendimento Multidisciplinar;

Qualificação e financiamento mais apropriado de Hospitais Especializados;

Estímulo ao processo de Desinstitucionalização, incentivando a saída de moradores de Hospitais Psiquiátricos, porém sem promover o fechamento dos Leitos, mas sim os qualificando para o tratamento de pacientes com quadros clínicos agudos;

Estímulo a unidades de Saúde Mental em Hospitais Gerais, com obrigatoriedade de Equipe Multidisciplinar completa;

Criação de CAPS especial para áreas de grave consumo de crack e outras drogas, também chamadas “Cracolândias”;

Programas de Prevenção ao uso de Álcool e Drogas e Prevenção do Suicídio;

Regulamentação adequada das Comunidades Terapêuticas, integrando-as à rede assistencial.

São Paulo, 13 de Dezembro de 2017

ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA

MST, MTST e CUT querem levar todos os seus militantes para acampar em frente ao TRF-4 em apoio a Lula

MST, MTST e CUT querem levar todos os seus militantes para acampar em frente ao TRF-4 em apoio a Lula:

lula4_QQblheN.jpg
Imagem: Reprodução / Redes Sociais

Os movimentos de esquerda - incluindo MTST, MST e CUT - lançaram nesta sexta-feira (15) uma campanha pelo direito à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
Mais informações »


Dodge precisa decidir sobre Gilmar


Dodge precisa decidir sobre Gilmar:

Raquel Dodge precisa decidir imediatamente sobre a suspeição de Gilmar Mendes no caso Barata Filho.

Após a denúncia da Veja, parece claro que o ministro também não tem independência para julgar os HCs de Joesley e Ricardo Saud.

Novos pedidos de suspeição chegarão à PGR.

The post Dodge precisa decidir sobre Gilmar appeared first on O Antagonista.

O cronograma da impugnação de Lula


O cronograma da impugnação de Lula:

A Folha detalhou o cronograma da eventual impugnação da candidatura de Lula no TSE, em caso de condenação pelo TRF-4 no caso do triplex.

“Os partidos têm até 15 de agosto para registrar as candidaturas.

Em um ou dois dias, publica-se um edital.

Inicia-se, então, um período de até cinco dias para impugnações (até cerca de 23 de agosto).

O TSE notifica o candidato (24 de agosto), aguarda manifestação do Ministério Público, abre prazo de sete dias para a defesa, mais cinco dias para eventuais audiências (o que é incomum em casos do tipo) e concede cinco dias para as alegações finais (aproximadamente 15 de setembro).

O relator do processo tem, então, três dias para marcar o julgamento no plenário, composto por sete ministros.”

Leia mais aqui:
TSE deve julgar impugnação de Lula até 20 de setembro
The post O cronograma da impugnação de Lula appeared first on O Antagonista.

A certidão criminal de Lula


Ministros do TSE estão AVISANDO que, mesmos condenado, Lula pode fazer registro de candidatura, sim ! É um aviso oficial da ORCRIM para as Forças Armadas.
A certidão criminal de Lula:

Todos os ministros e ex-ministros do TSE ouvidos pelo Globo concordam que, mesmo condenado, Lula poderá, se quiser, pedir o registro de sua candidatura por meio do PT entre 20 de julho e 5 de agosto de 2018.

O partido, então, poderá registrá-la na Justiça Eleitoral até o dia 15 de agosto.

Entre os documentos exigidos para o registro, no entanto, estão “certidões criminais fornecidas pelos órgãos de distribuição de Justiça Eleitoral, Federal e Estadual”.

O TSE pode até mesmo negar de ofício o registro da candidatura, se constatar que a pessoa não cumpre os requisitos impostos pela lei, como ausência de condenação em segunda instância.

Ou se for provocado por concorrentes, partidos, Ministério Público, como registramos na sexta-feira.

“Em todo caso, é aberta oportunidade de defesa e cabe recurso no próprio TSE. Se o prejudicado quiser debater questão constitucional, pode apelar para o Supremo Tribunal Federal (STF).”

Leia também:
“Inelegibilidade com base na Lei da Ficha Limpa é infraconstitucional”
The post A certidão criminal de Lula appeared first on O Antagonista.

LEMBRAM? EU AVISEI QUE OS BANDIDOS DIRIAM ISSO:“Inelegibilidade com base na Lei da Ficha Limpa é infraconstitucional”


Excelente! Aí nós vamos ver de que lado, finalmente, o Exército Brasileiro vai ficar não é? Está tudo "programado" pela ORCRIM para que o Vagabundo seja candidato de "qualquer jeito"

“Inelegibilidade com base na Lei da Ficha Limpa é infraconstitucional”:

Da eventual decisão do TSE de impugnar a candidatura de Lula, cabe recurso, mas, segundo a avaliação dos técnicos da corte ouvidos pela Folha, normalmente questionamentos dessa natureza não sobem ao STF.

“Isso porque, em tese, pode-se recorrer ao Supremo de decisões que contrariem a Constituição, e a inelegibilidade com base na Lei da Ficha Limpa é infraconstitucional.

Especialistas ponderam, no entanto, que a defesa do petista pode alegar inconstitucionalidades no processo.

No âmbito do próprio TSE também pode haver recurso, mas o prazo de análise costuma ser de até uma semana.”

Lula é capaz de tudo para bagunçar o país.



The post “Inelegibilidade com base na Lei da Ficha Limpa é infraconstitucional” appeared first on O Antagonista.

16 de Dezembro de 1770: Nasce em Bona, o compositor Ludwig van Beethoven

16 de Dezembro de 1770: Nasce em Bona, o compositor Ludwig van Beethoven:

Compositor alemão de ascendência flamenga. Beethoven foi baptizado em 17 de Dezembro de 1770, tendo nascido presumivelmente no dia anterior (16 de Dezembro), na actual Renânia do Norte e morreu em 26 de Março de 1827, em Viena, Áustria. A sua figura musical é típica do período de transição entre as épocas Clássica e Romântica.Aos onze anos tornou-se músico profissional. Foi ensinado por Christian Gottlob Neefe, organista da corte no arcebispado de Colónia. Com doze anos substituiu o seu mestre na orquestra da ópera e aos catorze foi nomeado organista-assistente da Corte. Em 1787 fez a sua primeira viagem a Viena, Áustria, onde conheceu Wolfgang Amadeus Mozart. Algum tempo depois, regressou a Bona e à orquestra da ópera como violetista. Em 1792 fixou-se definitivamente em Viena, onde estudou, primeiro, com Joseph Haydn e, posteriormente, com Schenk Albrechtsberger e com Salieri. Depois de aprender as técnicas de contraponto e de composição vocal, passou a compor peças para piano de uma forma muito emocional, conquistando imediatamente a aristocracia austríaca. Apesar de receber algumas compensações financeiras por parte de alguns nobres, gabava-se de ser o único músico a viver decentemente sem subsídios da Corte ou da Igreja.A partir de 1794, a carreira musical de Beethoven em Viena foi dividida em três períodos. O primeiro período inclui os três primeiros concertos para piano e a Sinfonia N.º 1 em Dó Maior (1800), embora se caracterize, essencialmente, pela música de câmara. A segunda fase (1801-14) é marcada pela Sonata em Dó-Sustenido Menor (1801; Luar) e pela Sonata em Fá Menor (1804; Appassionata); pelo quarto e pelo quinto concertos para piano (Emperor); pelas oito sinfonias, especialmente a N.º 3 em Mi-Bemol Menor (1804; Eroica); e pela única ópera que compôs, Fidelio (1814). Nas composições finais, a sua preocupação com o contraponto aumentou, especialmente na última sinfonia que escreveu, a Sinfonia N.º 9, e em alguns quartetos para cordas (1824-26). Atormentado pela surdez e pelos problemas emocionais, Beethoven compôs muito pouco durante a década de 1820.
Beethoven, considerado um poeta-músico, foi o primeiro romântico apaixonado pelo lirismo dramático e pela liberdade de expressão. Foi sempre condicionado pelo equilíbrio, pelo amor à natureza e pelos grandes ideais humanitário
Ludwig van Beethoven. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012. 
Wikipedia


Ficheiro:Beethoven.jpg

Retrato feito por Joseph Karl Stieler em 1820


640px-Thirteen-year-old_Beethoven.jpg
Beethoven com 13 anos

proxy?url=http%3A%2F%2Fupload.wikimedia.
Beethoven, por Joseph Mähler




sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Moro, PF e procuradores mentem e são dignos de pena, diz Lula

15126937675a29e007505cc_1512693767_3x2_m
Moro, PF e procuradores mentem e são dignos de pena, diz Lula:

O ex-presidente Lula disse na noite desta sexta-feira (15) em Piracicaba, no interior de São Paulo, que o juiz federal Sergio Moro, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal mentem e são "dignos de pena".
Leia mais (12/15/2017 - 23h02)

Bom, se é por isso, o Lula também é "digno de pena" - uma pena de 9 anos e meio de CADEIA.


CORROMPENDO A INFÂNCIA - Pais reclamam de bonecas ‘trans’ de ação social em Goiás



REVISTA VEJA 

Por Da Redação
access_time15 dez 2017, 

16h30 - Publicado em 15 dez 2017
 13h45
Pais reclamam de bonecas ‘trans’ de ação social em Goiás:

Pais de crianças goianas não gostaram dos presentes que seus filhos receberam em uma ação natalina. Pelas redes sociais eles reclamaram do que diziam ser “bonecas transgênero” distribuídas pela Organização das Voluntárias de Goiás, com o apoio do governo estadual. Alguns brinquedos, entregues na quarta-feira 13, têm características femininas, mas suas roupas cobrem a representação de um órgão masculino.

Em vídeo, um pai da cidade de Nova Gama critica a distribuição do brinquedo e tira a roupa da boneca para mostrar a “incoerência”. Apesar da indignação, outros pais apoiaram a iniciativa que, para eles, incentiva o debate de gênero e diversividade.

Entretanto, a própria organização não se alinha a nenhuma das correntes e nega qualquer intenção de fomentar esse debate. Para eles, o que ocorreu foi um erro de interpretação. Segundo a assessoria da entidade, o objetivo era apenas distribuir os presentes para as crianças dentro do Projeto Show de Natal, que acontece desde 1999. A organização, ligada à Igreja Católica, distribui presentes a crianças em mais de 256 municípios goianos em parceria com o governo estadual.

Em entrevista coletiva, o diretor da organização Major Augusto, disse ter ficado surpreso com a polêmica em torno do brinquedo. “Nos colocamos à disposição para receber as devoluções de brinquedos, os pais têm a opção de escolha de outros itens que estão sendo distribuídos em todo o Estado”, disse. O diretor lembrou, também, que em 2016 a organização distribuiu o mesmo brinquedo e que na ocasião não houve nenhuma queixa.

CORROMPENDO A INFÂNCIA

Miguel Lucena*

A distribuição de bonecas de pênis, pelo governo goiano, nas escolas públicas de Goiás, demonstra que muitas das reivindicações dos movimentos desse setor caminham no sentido não de combater a discriminação e o preconceito, mas de conquistar mentes e corações, moldando um novo homem e uma nova mulher de acordo com a concepção que os engajados defendem.

Os homossexuais têm o direito de exercer sua sexualidade, conforme a orientação que escolheram. A ninguém é dado o direito de ofendê-los por essa escolha. A militância, porém, não entende assim, vai mais além e luta pela derrocada da sociedade patriarcal, a quem tratam como um “demônio”.

Há todo um discurso no sentido de atribuir os males do mundo à sociedade patriarcal. Uma secretária de Segurança chegou a dizer, na sede da Polícia Civil do DF, que os problemas da área só seriam resolvidos com o fim do patriarcado.

O gayzismo, que tem mais a ver com pensamento subversivo de esquerda do que com os direitos dos homossexuais, quer moldar a sociedade de acordo com suas crenças. Parte do princípio de que não se nasce homem ou mulher e que o sexo é escolhido depois, quando o sujeito cresce.

A Natureza e a Biologia não prestam, segundo o gayzismo, para explicar por que a mulher nasce com vagina e o homem com pênis. O sexo estaria na cabeça de cada pessoa. Por isso, querem impor às crianças o ensino de que menino por ser menina e vice-versa.

A mesma corrente ideológica que previu o fim dos estupros e das agressões físicas contra a mulher, a partir da liberação sexual, ficando desmoralizada com o aumento vertiginoso desse tipo de violência, agora surge com a tese de que as crianças serão mais felizes com sexo indefinido.

O objetivo é sempre o mesmo: bagunçar a civilização, implantar o caos e colher os frutos dessa semeadura, conquistando o poder e matando a alma dos viventes.


*Miguel Lucena é Delegado de Polícia Civil do DF, jornalista e escritor.


VAGABUNDOS PETISTAS ORGANIZAM "AULA PÚBLICA DE DEMOCRACIA" NA PYONGYOANG DOS PAMPAS

PT organiza ‘aula pública’ sobre democracia em Porto Alegre

Brasil 15.12.17 16:54

Pepe Vargas, presidente do PT do Rio Grande do Sul, organiza para a próxima terça-feira uma ‘aula pública’ com juristas lulopetistas para falar de “Direito e Democracia”.

Será em frente ao TRF-4.

Em comunicado enviado à militância, Pepe orienta “dirigentes partidários e lideranças junto aos movimentos sociais para promover manifestações em defesa de Lula junto aos veículos de imprensa locais e/ou regionais”.

MERVAL PEREIRA - O pós-TRF-4


FALTAM 40 DIAS PARA O 
JULGAMENTO DO VAGABUNDO PETISTA NO TRF-4

O pós-TRF-4:

Escrito por Merval Pereira

O anúncio de que o governo só colocará em votação a reforma da Previdência depois do carnaval, no dia seguinte ao término do horário de verão, não tem nada a ver com esses dois eventos, tem apenas uma razão: fingir que ainda existe uma esperança de aprovação após negociações no recesso parlamentar. Mas o que determinou mesmo a data foi o anúncio do julgamento do ex-presidente Lula em 24 de janeiro.

Com ele fora do páreo, é possível que alguns dos deputados recalcitrantes se encorajem, na esperança de que a reforma ajude a economia a melhorar e aumente a possibilidade de um candidato que reúna as forças políticas do centro.

Se a confirmação da sentença contra Lula não provocar grandes manifestações populares pelo país, como sonham os petistas e aliados, a campanha eleitoral ganhará outra dimensão.

O governo terá condições de reunir os partidos aliados em torno de uma candidatura, que tanto pode ser a do governador Geraldo Alckmin pelo PSDB, no caso de ele decolar nas pesquisas, ou outro do grupo que reúna as melhores condições de disputa, como 40% do tempo de televisão e apoio distribuído pelo país.

Sem Lula na cabeça de chapa, mesmo que ele lance um candidato de seu agrado, que parece hoje ser o ex-governador da Bahia Jaques Wagner, que, no entanto, não quer entrar nessa disputa, preferindo uma vaga quase certa no Senado, a briga ficaria mais fácil, na visão de governistas.

Isso na suposição de que o ambiente político ficaria menos radicalizado. Caso contrário, o cenário é imprevisível. O ex-ministro José Dirceu, solto aguardando recursos contra uma pena de mais de 30 anos, pretende incendiar o país a partir de Porto Alegre, conclamando a militância a uma reação que começaria no dia do julgamento de Lula no TRF-4 e se estenderia por outros cantos.

Mas da última vez em que tentaram tal manobra não deu certo. E no sul do país o ambiente político é antipetista, ainda que possa sair de lá  o candidato a vice. O senador Roberto Requião, dissidente do PMDB do Paraná estaria disposto a se filiar ao PT para se unir a Lula numa chapa de esquerda.

Só o tempo dirá qual será a capacidade de Lula de mobilizar movimentos radicalizados de protesto a seu favor. Enquanto isso, os governistas fazem contas para o caso de um cenário menos catastrófico, que permitira a aprovação da reforma previdenciária e animaria a economia do país.

A reação do mercado financeiro ao adiamento foi ruim, e não há quem acredite na possibilidade de aprovação depois do carnaval. Se essa impossibilidade se confirmar, o cenário econômico pior ajudará uma candidatura de esquerda, seja o candidato indicado por Lula, seja Ciro Gomes, do PDT.

A incógnita é Bolsonaro, que pode murchar com a saída da disputa de Lula, ou pode, como apontam algumas pesquisas, agregar a seu eleitorado uma parte de eleitores radicalizados do petista, sem marca ideológica.

Outra que pode pegar petistas desiludidos ou em debandada é Marina Silva, da Rede.

Difícil avaliar a força de Lula para eleger um candidato, pois hoje a situação é bem diferente de quando ele tirou da cartola o nome de Dilma Rousseff, em 2010. Naquele momento Lula estava no auge de sua popularidade, o país crescendo a 7,5% ao ano e ninguém conhecia bem aquela que viria a ser a primeira mulher presidente do Brasil.

Na reeleição de 2014, com a Lava-Jato indicando um esquema de corrupção disseminado pelos governos petistas, o PT quase perde a eleição. O simbolismo do fracasso da indicação de Dilma por Lula pode afetar sua escolha para substitui-lo, embora as pesquisas mostrem uma tendência a segui-lo de boa parte de seus eleitores.

A aprovação da reforma da Previdência dependerá desse ambiente político pós-decisão do TRF-4.

MPF pede concessão de posse de arma a civis sem comprovação de necessidade

MPF pede concessão de posse de arma a civis sem comprovação de necessidade:

xINFOCHPDPICT000070734198.jpg.pagespeed.
Imagem: Jorge William / Agência O Globo
O Ministério Público Federal (MPF) em Goiás ajuizou nesta quinta-feira uma ação civil pública para que a Polícia Federal pare de exigir dos cidadãos que solicitam posse de arma de fogo a comprovação de necessidade dos artefatos. O pedido atende ao pleito de grupos contrários ao Estatuto do Desarmamento, que se queixam da discricionariedade da PF ao analisar os requerimentos protocolados por civis.
Mais informações »



ATENÇÃO LIBERAIS ! AJUDEM A SALVAR PORTO ALEGRE EM JANEIRO !


A LUTA CONTRA O "TAMANHO DO ESTADO" BRASILEIRO



PT promete infernizar Porto Alegre (EU SEI ! PODE VIR: ESTAMOS ESPERANDO VOCÊS)


PT promete infernizar Porto Alegre:

O secretário do PT, Carlos Árabe, prometeu infernizar Porto Alegre durante o julgamento de Lula.

Ele disse para O Globo:

“Vai ser uma mobilização muito maior do que a do primeiro depoimento em Curitiba”.

A reportagem acrescenta:

“Mesmo sem poder participar do julgamento, existe a possibilidade de Lula ir à capital gaúcha para participar de manifestações em frente ao tribunal”.

Se ele fizer isso, os desembargadores do TRF-4 decretam sua prisão.

The post PT promete infernizar Porto Alegre appeared first on O Antagonista.

MINISTÉRIO DA CULTURA VAI DAR 2,4 milhões da LEI Rouanet para "ESCOLA DE SAMBA" Beija-Flor DO RJ

2,4 milhões da Rouanet para a Beija-Flor:

Lauro Jardim noticia que o Ministério da Cultura aprovou a captação, via Lei Rouanet, de 2,4 milhões de reais para o desfile da Beija-Flor em 2018.

O tema da escola de Nilópolis será “Monstro é aquele que não sabe amar — os filhos abandonados da pátria que os pariu”.





The post 2,4 milhões da Rouanet para a Beija-Flor appeared first on O Antagonista.

GENERAL CARLOS AUGUSTO RESPONDE AO JORNALISTA JUREMIR MACHADO, DO JORNAL CORREIO DO POVO (DE PORTO ALEGRE)

Velhos e novos golpismos

Postado em 13 de dezembro de 2017

por Juremir Publicado em Uncategorized

Parece que no Brasil tudo se repete como golpe: de azar, de sorte, de Estado, de vento, de colarinho branco, de farda. Nos anos 1950, sargentos, coronéis e generais publicavam manifestos e articulavam o que consideravam ser o melhor para o Brasil. Até sobre a inflação ou o aumento do salário mínimo opinavam. Na década de 1960, com novos ritmos, tudo continuava igual no quartel de Abrantes. Milicos interpretavam a Constituição e davam ou não posse aos presidentes da República. O Clube Militar servia-lhes de covil para conspirações. Em 1964, um general Mourão apressou a tragédia.

Em 2017, outro Mourão, não menos histriônico, sonha com intervenção fardada e quer ser presidente do tal Clube Militar. Vai para casa mais cedo.

Tudo se repete desde 2016 como uma marchinha de carnaval menos divertida e bastante mais marcial: o STF se dobra sempre que espremido, senhoras tomam ruas, os Estados Unidos se posicionam dissimuladamente, o mercado fareja o golpe bilionário, a mídia se vende por convicção, a moral e os bons costumam vigiam a cultura em nome do combate ao comunismo. Nada de nu, nada de sexo, nada de ideologia de gênero, nada de nada, pode ser a gota d’água, pai afasta de mim esse pessoal carregado de ódio e de nostalgia tinta de sangue. Em 50, combatia-se Vargas. Em 60, o herdeiro de Vargas. Em 2017, a Era Vargas sofreu o golpe fatal. Adeus CLT.

Entramos na uberização global.

O ministro da Defesa de hoje veio das hostes dos que queriam atacar ontem. O velho PCB virou novo PPS. O MDB virou PMDB. Esquerda virou direita. Centro virou direita. A direita virou extrema-direita. Esquerdistas foram à prisão por crime comum para conviver com direitistas menos previdentes do que os privilegiados tucanos. Só Mourão continua Mourão. Pau que nasce golpista morre golpista. Lá vem o Brasil descendo a ladeira. Lá vai o Brasil repetindo os seus erros. Uma nova noção de responsabilidade surgiu: manter no poder um presidente acusado de corrupção para evitar, depois de uma deposição com cara e cheiro de golpe, de armação, uma nova troca de governante num curto espaço de tempo, o que poderia ser desastroso para o país.

No Brasil tudo se repete como tragédia. Nós rimos como se fosse comédia. Estamos acostumados com o pior. O novo Mourão disse uma verdade trivial: Michel Temer se mantém no cargo graças ao seu balcão de negócios. Cada voto vale uma fortuna. O novo Mourão, na sua condição autoproclamada de juiz de fora do parlamento, sem toga nem gravata, mas com farda verde-oliva e olhar cinza, tirou a conclusão errada: que o Brasil precisa de menos democracia. Veio naquela toada: é bom já ir se preparando. Sem essa, general. Vá cuidar da família.

Em 1950, Getúlio não podia ser candidato. Se fosse, não podia ser eleito. Se fosse, não podia tomar posse. Se tomasse, não poderia governar. Deu no que deu. Em 2018, Lula não pode ser candidato. Se for… Se todos os golpes falharem, resta um, tão velho como os outros: o parlamentarismo. No lugar da UDN, o PSDB. Tudo igual. Uau! ORIGINAL AQUI

JORNALISTA JUREMIR MACHADO DA SILVA

ASSUNTO: ARTIGO - VELHOS HÁBITOS


Não sou leitor do jornal CORREIO DO POVO ; recebi de um amigo , pela internet, cópia do artigo de sua lavra - VELHOS HÁBITOS- publicado recentemente no referido matutino. Não tenho procuração do General HAMILTON MOURÃO; entretanto, conheço bem o insigne soldado desde o início de sua brilhante carreira. Ele é uma liderança inquestionável , coisa rara ,hoje, em nosso país assaltado, há longos anos, por políticos desprezíveis em conluio com a escória empresarial brasileira. Os militares e seus chefes maiores não são cidadãos de segunda classe e ao longo de suas duras carreiras , servindo sempre aos interesses maiores da nação, procuram manter seus subordinados e pares ( da ativa e da reserva) informados sobre os rumos seguidos pelos governos de ocasião. Discordando dos termos de seu sarcástico Artigo em que demonstra desprezo preconceituoso contra o estamento militar, resolvi responder seus ataques com o artigo CARÊNCIA DE LIDERANÇAS que lhe envio em anexo. 

Atenciosamente

CARLOS AUGUSTO FERNANDES DOS SANTOS - 
General Reformado- Tel (51) 99983-0695


CARÊNCIA DE LIDERANÇAS

A virtuosa medida tomada pelo Marechal Castello Branco no seu governo ( abril de 1964 a março de 1967), aprovando uma lei no Congresso que limitava o tempo de permanência dos Generais em serviço ativo, teve por objetivo afastar os comandantes militares dos conchavos danosos da política partidária dentro dos quartéis. “As vivandeiras”, mencionadas por Castello Branco , que visitavam os estabelecimentos castrenses com frequência inusitada, depois de 1964 foram gradativamente sumindo e, com o tempo, desapareceram do cenário político os caudilhos e os GENERAIS / ALMIRANTES DO POVO.

Infelizmente, a eficaz medida, ao longo dos anos , tem impedido o aparecimento de lideranças Militares que , como mostra a nossa história pátria, tiveram papel relevante em episódios, desde a formação da nacionalidade até os conturbados dias vividos até 1985, ano em que os Chefes das Forças Armadas recolheram-se às servidões do Castro.

Desconhecer que a nação brasileira, da alvorada de sua existência até hoje, foi marcada por dois símbolos fundamentais- a CRUZ e a ESPADA- é mostrar ignorância ou má-fé. Inúmeros líderes civis, religiosos e militares, através da renúncia, do despojamento e da entrega aos seus ideais, cimentaram os fundamentos dessa nação continente. E , hoje, onde estão esses LÍDERES ? Na iniciativa privada , no setor público- casas legislativas, executivos dos governos estaduais- na lenta e ineficiente justiça em suas diversas instâncias ? Claro que não; as raríssimas exceções são facilmente identificadas por todos os brasileiros conscientes.

No fim de semana passado, um General respeitado por seus pares, mercê de sua brilhante trajetória profissional foi , mais uma vez, afastado das funções que exercia. Que pecado cometeu o indigitado Chefe Militar? Em uma palestra, em recinto fechado, emitiu suas opiniões, alertando oficiais da Reserva – Grupo TERNUMA- sobre os estranhos rumos que , desde 1985, o país vem sendo conduzido. Uma análise irretocável e verdadeira; na palestra MOURÃO disse aquilo que todos os brasileiros conscientes pensam sobre o inaceitável BALCÃO DE NEGÓCIOS – um ESCÁRNIO – que sucessivos governos, principalmente, durante e depois que LULA alçou ao poder, a sociedade estarrecida diariamente assiste. “Tiremos, assim, o sofá da sala; a República às favas”.

Enfim, eis que surge uma liderança. “Habemus um novo LÍDER Militar”.

Ouso sugerir neste despretensioso artigo que o General MOURÃO prossiga, na Reserva que o espera , em sua saga virtuosa.Use sua energia patriótica e lúcida; utilize sua reconhecida competência, para mostrar aos maus políticos o que é conduzir subordinados e compatriotas pelo exemplo que arrasta; empenhe-se e expulse com vigor essa “camarilha desprezível” que, há longos anos , infelicita a nação de TIRADENTES, CAXIAS, JOAQUIM NABUCO, RIO BRANCO , VARGAS, CASTELO BRANCO e inúmeros heróis anônimos.

Ensarilhe a modéstia , característica do segmento militar; atraque a palamenta e prossiga na prenunciadora trajetória. Haverá , com certeza, um Partido Político que o lançará CANDIDATO ( com C maiúsculo) à Presidência da República. É o que esperam os brasileiros !

Carlos Augusto Fernandes dos Santos- 
Militar Reformado- POA/RS 14/12/2017

MINISTRO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, GILMAR MENDES, RECEBIA DINHEIRO SUJO DE BANDIDO AÇOUGUEIRO DA JBS, JOESLEY BATISTA, DIZ REVISTA VEJA

“Na conta pessoal de Gilmar Mendes”:

A Veja teve acesso a e-mails e documentos que tratam do patrocínio da JBS, de Joesley Batista, ao IDP, de Gilmar Mendes.

Segundo a reportagem, “os valores dos patrocínios das empresas iam parar, por vezes, na conta pessoal de Gilmar Mendes”.

Um desses casos ocorreu em 12 de junho de 2016.

O ministro do STF escreveu por WhatsApp para a diretora do IDP:

“Veja se consegue começar a me pagar o resultado do patrocínio”.

Ela respondeu:

“Quer de uma vez ou dividido?”.

Ele agradece e diz que tinha “contas altas” a pagar.

Indagado pela Veja, Gilmar Mendes garantiu que “não recebe nenhuma verba de patrocínio” do IDP.

The post “Na conta pessoal de Gilmar Mendes” appeared first on O Antagonista.

Gilmar Mendes recebia em sua conta pessoal dinheiro repassado por empresas a seu instituto, diz revista

Gilmar Mendes recebia em sua conta pessoal dinheiro repassado por empresas a seu instituto, diz revista:

gilmar-joesley.png
Imagem: Produção Ilustrativa / Política na Rede
A revista Veja anuncia uma reportagem, a ser publicada, que expõe a relação entre Gilmar Mendes, do STF, e Joesley Batista, da JBS. Segundo os dados já divulgados, a relação incluía patrocínios, jantar, churrasco e favores. Além disso, segundo o jornalista Rodrigo Rangel, "diferentemente do que diz, o ministro recebia, em sua conta pessoal, dinheiro que empresas repassavam a seu instituto, o IDP". 

Mais informações »


A parceria comercial entre Gilmar Mendes e Joesley Batista


A parceria comercial entre Gilmar Mendes e Joesley Batista:

Gilmar Mendes e Joesley Batista, diz a Veja, “mantiveram uma parceria comercial e uma convivência amigável, a ponto de se visitarem em Brasília e São Paulo, trocarem favores, compartilharem certezas e incertezas jurídicas e tocarem projetos comuns”.

Em 15 de junho de 2015, eles jantaram juntos na casa de Joesley Batista. Em seguida, a JBS passou a patrocinar o IDP, de Gilmar Mendes.

“Sabe-se lá por qual razão”, continua a reportagem, “o assunto era considerado ‘confidencial'”.

The post A parceria comercial entre Gilmar Mendes e Joesley Batista appeared first on O Antagonista.

15 de Dezembro de 1832: Nasce o engenheiro francês Alexandre Gustave Eiffel, em Dijon.

15 de Dezembro de 1832: Nasce o engenheiro francês Alexandre Gustave Eiffel, em Dijon.:

Alexandre Gustave Eiffel foi um engenheiro francês nascido a 15 de Dezembro de 1832, em Dijon, e falecido em 1923. Depois de diplomado, começou a fazer grandes construções metálicas, como a ponte de Bordéus. Em 1867, fundou grandes estabelecimentos fabris, que deram um impulso extraordinário às obras de engenharia de ferro. Entre os seus trabalhos mais importantes contam-se os viadutos de Sinole, Viana do Castelo, Garabit e Tardes, a Ponte de D. Maria Pia e a estação de Budapeste. No entanto, a obra que lhe trouxe maior popularidade foi a célebre torre de ferro com mais de 300 metros de altura levantada em Paris aquando da Exposição Universal de 1899, a Torre Eiffel.
A Torre Eiffel foi construída entre 1887 e 1889, em Paris, para a Exposição Universal de 1889. Converteu-se no símbolo da capital francesa. Actualmente possui 325 metros (adicionada a altura das antenas). Na época da sua construção tinha aproximadamente 7 300 toneladas de ferro e actualmente tem aproximadamente 10 000 toneladas.
Foi oficialmente inaugurada em 31 de Março de 1889.A torre possui três andares. Na base foram usados cimento e aço. Os quatro pilares possuem quatro metros de cimento. Possui arcos que ligam os quatro pilares instalados a 39 metros acima do solo. O primeiro andar fica a 57 metros acima do solo e pode suportar a presença de 3 000 pessoas ao mesmo tempo. O segundo andar fica a 115 metros acima do solo e suporta a presença de 1 600 pessoas. O terceiro andar fica a 276  metros acima do solo e suporta 400 pessoas.
Fontes: Gustave Eiffel. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012. 
Wikipedia
640px-Gustave_Eiffel_1888_Nadar.jpg
Eiffel em 1888, fotografado por  Félix Nadar
File:Gustave Eiffel.jpg
proxy?url=http%3A%2F%2Fupload.wikimedia.


Caricatura de Eiffe
File:Construction of the Eiffel Tower.JPG




Construção da Torre Eiffel

15 de Dezembro de 1675: O pintor holandês Johannes Vermeer morre em Delft

15 de Dezembro de 1675: O pintor holandês Johannes Vermeer morre em Delft:

Johannes Vermeer, célebre pintor holandês, viveu toda a vida na sua terra natal, Delft, onde morreu no dia 15 de Dezembro de 1675. Está sepultado na Igreja Velha (Oude Kerk) da cidade. Ao lado de Rembrandt é um dos pintores holandeses mais famosos e importantes do século XVII, período conhecido por Idade de Ouro da arte no país devido às suas relevantes conquistas culturais e artísticas.
Os seus quadros são admirados pelas cores transparentes, pelo brilhante uso da luz e por composições inteligentes. Criou algumas das mais primorosas pinturas da arte universal. Os seus trabalhos são raros. Dos 35 ou 36 quadros a ele atribuídos, a maioria são de retratos de figuras em interiores. Todas as suas obras são admiradas pela sensibilidade em trabalhar com efeitos de luz e cor e pela qualidade poética das suas imagens.

Pouco se sabe ao certo da vida e da carreira de Vermeer. O seu professor pode ter sido Leonaert Bramer, um artista de Delft, testemunha do seu casamento em 1653, ou o pintor Carel Fabritius. O seu primeiro quadro assinado e datado , ‘A Alcoviteira’ (1656), é tematicamente relacionado com uma pintura de Dirck van Baburen. A influência de Hendrick Terbrugghen, cujo estilo antecipava as tonalidades de luz e cor das obras do mestre de Delft, também é possível.
Durante o final dos anos 1650, Vermeer, ao lado do seu colega Pieter de Hooch, passou a dar ênfase à pintura de figuras em espaços interiores, valorizando a descrição minuciosa da personagem e das suas acções. Nas suas primeiras pinturas, como ‘A Leiteira’, Vermeer encontra um delicado equilíbrio entre os elementos composicionais e figurais, alcançando efeitos que provocam fortes sensações com a modelagem de formas em firmes pinceladas. Mais tarde, voltou-se para combinações mais ténues de vidros a fim de produzir superfícies transparentes e subtis.
Uma aguda sensibilidade para os efeitos de luz e cor e o propósito de definir com exactidão as relações espaciais provavelmente encorajou Vermeer a experimentar a ‘câmara escura’, um dispositivo óptico que podia projectar a imagem de objectos ensolarados colocados diante dela com extraordinário realismo. Alguns críticos afirmam, contudo, que, embora possa ter buscado pintar os efeitos da câmara no seu ‘Vista de Delft’, é improvável que o tenha realmente feito.
Referências moralistas ocorreram em diversas obras de Vermeer, embora tendessem a ser obscurecidas pelo vibrante realismo das pinturas. Em ‘A Carta de Amor’, uma obra do final da sua carreira, quando o ambiente espacial se torna mais complexo e as figuras se parecem mais abonecadas do que nos seus primeiros trabalhos, ele inclui na parede da tela a pintura de um barco no mar.
Depois da sua morte, Vermeer foi desprezado pela maioria dos coleccionadores durante mais de dois séculos. Nesse período, as suas poucas obras eram comumente atribuídas a outros artistas. Foi só em 1866, quando o crítico francês W. Thore-Burger o “redescobriu”, que as suas obras se tornarame amplamente disseminadas e reconhecidas como verdadeiras Veermers. 




 Fontes: Opera Mundi
 wikipedia (imagens)
proxy?url=http%3A%2F%2Fupload.wikimedia.
A alcoviteira (1656): A figura da esquerda crê-se ser o auto retrato de Vermeer.
Arquivo: Menina com uma pérola Earring.jpg



Arquivo: Johannes Vermeer - Het Melkmeisje - Google Art Project.jpg
Análise da obra "A Leiteira"


quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Peace and Justice


1745. Pompeo Batoni. Italian. 1708-1787.

COMEÇOU! EU AVISEI VOCÊS, LEMBRAM??Lula pode se candidatar sem ser 'ficha-limpa', afirmam especialistas

x73049234.zip.jpg.pagespeed.ic.eeyC50t1r

Lula pode se candidatar sem ser 'ficha-limpa', afirmam especialistas:

Conteúdo exclusivo para assinantes, acesse no site do globo.

Especialistas afirmam que existe a possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser candidato nas eleições de 2018, mesmo que eventualmente seja condenado no julgamento marcado para o próximo dia 24 de janeiro, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).
Ainda que Lula tenha a condenação confirmada pelo TRF-4 e não consiga uma liminar que regularize sua candidatura numa instância superior — Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou Supremo Tribunal Federal (STF) —, nada o impede de se registrar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). E, caso o TSE indefira o pedido, o ex-presidente pode recorrer. Assim, permanece sua campanha.
— A lei eleitoral diz que, enquanto o candidato recorre da negação de registro, pode continuar fazendo campanha. Nessa hipótese, vamos viver uma situação esdrúxula. Nossa legislação, aliada ao momento de crise que vivemos, está nos colocando nessas situações bizarras que, em tese, são possíveis. Inimagináveis, possíveis — diz a professora de Direito Penal e Eleitoral da FGV-Rio, Silvana Batini.
Quem também faz a observação sobre a chance de Lula se manter como candidato é o professor de Direito Constitucional da PUC-SP, Carlos Gonçalves Júnior. Ele explica que, mesmo condenado — consequentemente, enquadrado na Lei da Ficha Limpa —, nada impede o ex-presidente de pedir para se candidatar.
— Mesmo que Lula esteja inelegível, isso não o impede de solicitar o registro de candidatura. E a lei eleitoral diz que com a solicitação do pedido de candidatura, o candidato está autorizado a realizar atos de campanha até a decisão definitiva do registro de candidatura. Por exemplo, suponhamos que o Lula seja condenado e não venha a ser preso por uma mudança de entendimento do Supremo sobre prisão após segunda instância. Neste caso, ele vai poder solicitar o registro de candidatura — explica Gonçalves, que também fala dos prazos eleitorais:
— A lei fixou o prazo de 14 de agosto de 2018 para fazer os pedidos de registro de candidatura. Depois de feito o pedido, vai transcorrer um procedimento de registro. Pelas minhas contas, analisando os prazos que a minuta da resolução estabeleceu, teríamos uma decisão do TSE sobre o registro da candidatura do Lula em meados de setembro. Da decisão do TSE (de impugnar a candidatura, neste cenário), ainda caberá recurso. Então, imaginamos que uma decisão definitiva seja só no finalzinho da campanha, lá para outubro.
O entendimento de Batini e Gonçalves é o mesmo de Marcelo Peregrino Ferreira, doutorando em direito eleitoral pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). De acordo com ele, uma eventual condenação não reflete, automaticamente, numa inelegibilidade. São coisas distintas: a condenação é da competência de um juízo criminal, enquanto a inelegibilidade é determinação do juízo eleitoral.
— Sim, é possível (ser candidato condenado). Até o julgamento final do registro de candidatura, ele ficará com o registro sub judice, mas pratica todos os atos possíveis em relação à candidatura. Pode, inclusive, não existir impugnação à candidatura — comenta Ferreira, acrescentando:
— Quem constitui a elegibilidade e candidatura é o juiz eleitoral. E a impugnação deve ser feita após o registro da candidatura. A condenação criminal não proíbe automaticamente uma candidatura. Porque a candidatura "não existe", ela é constituída perante o juiz eleitoral.